quarta-feira, 1 de abril de 2009

Origem do Dia da Mentira


Quem afirma que nunca mentiu é um grande mentiroso. O primeiro de abril, o famoso dia da mentira, surgiu na Idade Média após uma gripe que se abateu sobre Carlos Magno. O povo custava a acreditar no estado de saúde do rei e passou a brincar sobre o assunto. Bem, se você acreditou em tudo até agora, então saiba que você acabou de ler uma mentira. A verdade é bem diferente.

A história do dia da mentira – pelo menos a versão mais aceita e contada - começou em 1582 e não foi por culpa de um rei, mas de um papa. Naquele ano, Gregório 13 decretou o novo calendário, substituindo o antigo calendário Juliano, que fora criado pelo ditador romano Júlio César em 46 a.C.

A alteração do primeiro dia do ano estava entre as mudanças do novo calendário. O primeiro dia de janeiro substituía o primeiro de abril como a data inaugural do ano. No entanto, muitos continuaram a comemorar a data em abril por puro desconhecimento ou revolta.

Nesse período, as pessoas recebiam convites para festas que não existiam ou votos de feliz ano novo, mesmo o ano tendo começado oficialmente três meses antes. Segundo essa explicação, as mentiras e brincadeiras começaram a se refinar com o passar dos anos, chegando até os dias de hoje.

A história só não explica o motivo de a Inglaterra comemorar o dia da mentira antes mesmo da adoção do novo calendário. Assim como hindus e judeus. É provável que a data também esteja associada a antigas festas pagãs na passagem do outono para primavera no hemisfério norte.

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool's Day ou Dia dos Tolos, na Itália e na França ele é chamado respectivamente pesce d'aprile e poisson d'avril, o que significa literalmente "peixe de abril".

No Brasil, o 1º de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou "A Mentira", um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1848, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. "A Mentira" saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

A origem do dia da mentira não poderia ser mais recheada de controvérsias, pois como já diria Oscar Wilde: “a verdade jamais é pura e raramente é simples".

Fontes: Abril e Wikipédia

3 comentários:

Johnny Blaze 13 de abril de 2009 05:33  

oi Debora...tudo bem?
seu blog eh muito maneiro....virei freqentador assiduo...posso?
outra doisa....como faço pra colocar esse ratinhu no meu blog?
BjAõ!!!

http://achediscipulos.blogspot.com 21 de abril de 2009 07:28  

Muito bem explicado. Só vou ficar na dúvida se as informações são verdadeiras (rsrsrsrs). Brincadeira. Parabéns pelo blog. Vou ser um dos seguidores.

Vera 20 de agosto de 2009 16:57  

Olá debora
Por onde andas. Estou com saudades...apareça!
Espero que estejas bem.
Beijosss

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP